Sindicombustiveis-al

05/08/2022

Petrobras anunciou nesta quinta-feira, 4, uma redução de 3,5% no preço de venda do óleo diesel nas refinarias. O valor cairá R$ 0,20 a partir desta sexta-feira, 5, indo de R$ 5,61 para R$ 5,41. O diesel estava sem reajuste havia quase 50 dias e estava sendo negociado em média no Brasil acima do preço internacional.

“Essa redução acompanha a evolução dos preços de referência, que se estabilizaram em patamar inferior para o diesel, e é coerente com a prática de preços da Petrobras, que busca o equilíbrio dos seus preços com o mercado global, mas sem o repasse para os preços internos da volatilidade conjuntural das cotações internacionais e da taxa de câmbio”, disse a empresa em nota.

No mesmo momento em que a Petrobras anunciava a redução do preço, o presidente Jair Bolsonaro voltava a criticar a estatal. Em evento com membros da Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil (CGADB), em Guarulhos, ele reclamou do lucro da estatal e prometeu, a pastores evangélicos, “boas notícias” sobre os preços dos combustíveis.

“Não vamos interferir, mas esse lucro está meio complicado de falar que nos orgulhamos da Petrobras. Nos orgulhamos da Petrobras pelo passado, pelo que representa para o País, mas o lucro está exagerado”, afirmou. Na sequência, o presidente disse que “espera ter boas notícias sobre combustíveis como estamos tendo”, referindo-se à queda nos preços dos combustíveis, tema que se tornou um entrave na campanha à reeleição.

A questão dos preços dos combustíveis já provocou várias trocas no comando da Petrobras. A última delas no final de junho, quando Caio Paes de Andrade substituiu José Mauro Coelho, que ficou pouco mais de dois meses no cargo.

Movimento de queda

Em videoconferência com analistas na semana passada, o diretor de Comercialização e Logística da estatal, Claudio Mastella, havia indicado que ainda observava o movimento de queda do preço do diesel “com cautela”, apesar das pressões do governo para que a estatal reduzisse o preço.

Segundo a Petrobras, considerando a mistura obrigatória de 90% de diesel A e 10% de biodiesel para a composição do diesel comercializado nos postos, a parcela da Petrobras no preço ao consumidor passará de R$ 5,05, em média, para R$ 4,87 a cada litro vendido na bomba.

A queda no preço dos combustíveis na refinaria tem sido possível pela redução das cotações do produto no mercado internacional. O preço do barril chegou a ser cotado a US$ 140 após o início da guerra na Ucrânia, mas recuou fortemente nas últimas semanas, com as perspectivas de recessão global. Na manhã desta quinta-feira, a cotação do barril do óleo tipo brent estava em US$ 93,61, abaixo do valor anterior ao início da guerra.Autor/Veículo: O Estado de S.Paulo

Categories: noticias