Sindicombustiveis-al

07/04/2021

Fonte: Valor Econômico

A venda de veículos registrou, em março, crescimento de 15,78% na comparação com março de 2020, o primeiro mês de impacto da pandemia na atividade econômica. Foram emplacados no mês passado 189,4 mil carros, comerciais leves, caminhões e ônibus.

Já no acumulado dos primeiros três meses do ano, com 527,9 mil unidades, foi registrada queda de 5,39% em relação ao primeiro trimestre do ano passado.

O destaque positivo nos primeiros três meses do ano foi a venda de caminhões, que registrou avanço de 65,79% em março na comparação com o mesmo mês de 2020 e de 27,55% no acumulado do ano. Já as vendas de carros de passeio apontaram elevação de 8,16% em março, mas queda de 11,11% no trimestre, na mesma base de comparação.

Os números se referem ao momento em que o veículo é emplacado nos órgãos de trânsito. Segundo a Federação Nacional da Distribuição de Veículos (Fenabrave), que representa as concessionárias e divulgou os dados nesta terça-feira, boa parte dos licenciamentos de março reflete vendas em meses anteriores. Como tem havido falta de diversos modelos nas últimas semanas, como impacto da pandemia, vários compradores que fecharam negócios em dezembro ou janeiro tiveram que aguardar em fila de espera pela chegada dos veículos.

Os concessionários ainda se queixam da falta de veículos e componentes e também dos prejuízos provocados pelo fechamento das lojas em grande parte das cidades. Segundo disse, por meio d entoa, o presidente da Fenabrave, Alarico Assumpção Júnior, a diferença dos problemas de hoje e de um ano atrás é que em 2020 os revendedores “tinham estoque porque a indústria não trabalhava com problemas de abastecimento de componentes”.

Categories: noticias