Sindicombustiveis-al

JornalCana

Andréia Moreno

A aprovação da medida de incentivo à produção de etanol do Nordeste na última quarta, dia 10, causou euforia e acendeu a esperança na classe produtora da região. O texto incluso na Medida Provisória 594/12, foi aprovado em Plenário mesmo diante de ressalvas da oposição que já o havia rejeitado da MP 587/12. Segundo o documento, a União fica autorizada a conceder diretamente aos produtores de etanol, ou por meio de suas cooperativas ou sindicatos, R$ 0,40 por litro de etanol produzido e comercializado na safra 2011/2012.

Renato Cunha, presidente do Sindaçúcar/PE, explica que por 363 votos a 92, a medida agora segue para o Senado e para aprovação da presidente Dilma Roussef. “Estamos confiantes de que o Senado e a presidente se sensibilizarão com nosso pleito, porque a cana é um dos principais pilares da economia do Nordeste. O etanol possui diversos benefícios ambientais e ainda sofre com os problemas de competitividade com a gasolina. A Câmara entendeu a mensagem do etanol e a necessidade de investimentos na recuperação e manutenção da safra atual e da próxima, que sofrerá com a falta de chuvas”, lembra.

O Sindaçúcar admite que 77 usinas do Norte-Nordeste poderão ser beneficiadas, sendo 15 delas de Pernambuco. Os parlamentares ressaltaram que a proposta vai garantir a manutenção dos empregos do setor na região, que gera mais 300 mil postos de trabalho.

Autor da emenda, o deputado Raimundo Gomes de Matos (PSDB-CE) relatou que apesar do governo admitir não ter recursos orçamentários, o ministro da Fazenda ampliou a isenção de IPI sobre carros até o final do ano (passado) e não se falou de questões orçamentárias. “No momento em que se precisa garantir emprego e renda para o Nordeste, vamos virar as costas?”, declarou.

Fonte: ProCana Brasil

Categories: noticias