Sindicombustiveis-al

O Estado de S.Paulo

03/12/2019 – As vendas de veículos novos no mercado brasileiro somaram 242,3 mil unidades em novembro, o melhor desempenho para o mês desde 2014, quando foram comercializadas 294,6 mil unidades. O número é 4,94% maior que o de igual mês do ano passado, mas 4,36% inferior ao de outubro. No ano, os negócios superam em 8,3% os de 2018, com 2,52 milhões de automóveis, comerciais leves, caminhões e ônibus vendidos.

A queda na passagem de outubro para novembro se deve ao menor número de dias úteis, de acordo com avaliação da Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave). Segundo Alarico Assumpção Júnior, presidente da entidade, “faltando apenas um mês para o fechamento do ano, notamos a estabilidade do mercado, o que é positivo, pois não houve grandes oscilações durante o ano”.

A expectativa da Fenabrave para o ano é de alta de 10,7% ante 2018. Já a Associação Nacional do Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea) aposta em aumento de 9,1%.

Mais vendidos. Em novembro, o Chevrolet Onix manteve-se como carro mais vendido no País, com 19,1 mil unidades, seguido de longe por Ford Ka (8,9 mil) e Fiat Argo (8,2 mil).

O Onix Plus (antigo Prisma) ficou em quarto lugar no ranking (8 mil), mesmo tendo se envolvido em recall por causa de riscos de incêndio. O Hyundai veio a seguir, com apenas 42 unidades de diferença.

No ano, a General Motors também segue na liderança de vendas de automóveis e comerciais leves, que teve um mercado total de 2,4 milhões de unidades, 7,2% a mais que no mesmo período do ano passado.

A GM tem 17,8% de participação nas vendas, seguida por Volkswagen (15,5%), Fiat (13,8%), Renault (8,9%) e Ford (8,3%), levando-se em conta as cinco maiores marcas.

No mercado de usados foram vendidos em novembro 917 mil automóveis e comerciais leves, 6% a mais que em igual mês de 2018, mas com queda de 9,7% na comparação com outubro passado. No ano, o segmento acumula vendas de quase 10 milhões de unidades, 2,4% a mais que em 2018.

Já as vendas de motocicletas cresceram 14,8% no ano, para 983,4 mil unidades./

Categories: noticias