Sindicombustiveis-al

Nova Cana

03/12/2019 – A presença de usinas sem a documentação exigida pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) ainda gera mudanças no quadro de unidades reconhecidas pela agência.

De acordo com despachos publicados no Diário Oficial da União e assinados em 29 de novembro, duas unidades da Companhia Brasileira de Açúcar e Álcool – Japoatã e Sidrolândia –, duas da Alta Paulista – Dracena e Junqueirópolis –, e a Usina Central Paraná tiveram suas autorizações de produção de etanol revogadas pela ANP.

Esta determinação conclui, ao menos para estas empresas, um processo iniciado em 2012, quando a ANP passou a exigir uma documentação específica de todas as usinas produtoras de etanol do país, a fim de controlar o abastecimento nacional. A exigência foi criada com a Resolução ANP nº 26/2012 – que, posteriormente, foi substituída por um marco regulatório.

Categories: noticias