Sindicombustiveis-al

Valor Econômico

10/04/2019 – os seus primeiros 100 dias de governo, o presidente Jair Bolsonaro entrou em rota de colisão com o Congresso e optou por não construir uma base de sustentação capaz de assegurar a aprovação da reforma da Previdência, a despeito do apoio de governadores, prefeitos e da sociedade às mudanças previdenciárias. Ao manter a radicalização adotada na campanha e dar continuidade ao estilo de comunicação pelas redes sociais, Bolsonaro colecionou polêmicas, inviabilizando um caminho de moderação prometido na posse.
Com o ambiente radicalizado, setores econômicos levantam dúvidas sobre a aprovação da reforma e de uma agenda positiva e propositiva que possa contribuir para a governabilidade e recuperação da economia. Para ler esta notícia, clique aqui.

Categories: noticias